O Sacrifício de Shazi

Dragão Azul atacando suas vitimas.

Os aventureiros se veem no meio de Grenest sendo destruída por kobolds, mercenários, cultistas e um Dragão Azul e têm uma tarefa muito importante pela frente, resgatar os cidadãos e levá-los para um lugar seguro.

Ao explorar a cidade encontram uma família com duas crianças sendo saqueada, nossos aventureiros prontamente engajam no combate com os inimigos e felizmente todos os aliados saem sem maiores ferimentos, auxiliam também alguns soldados na luta, porém parece impossível a vitória então precisam se refugiar. Os sobreviventes ainda muito assustados avisam sobre o Forte ao leste da cidade, o grupo entende que lá é a melhor chance contra um Dragão Azul adulto, a maior ameaça identificada até o momento, então todos seguem atentos em direção ao Forte. Aeron sede seu cavalo para a mãe com as crianças, dessa forma ficam mais seguros com Nahar para tirá-los de perigo caso necessário.

Justo quando as crianças já estavam se acalmando, são atacados por kobolds e percebem um grande grupo inimigo vindo pela retaguarda. Shazi decide ficar para trás e ganhar tempo para os demais, uma ação desesperada porém necessária; Segue ao encontro deles dizendo:

— Esses cultistas vão experimentar meu poder!

O restante consegue conter a investida dos kobolds, utilizando-se dos ataques rápidos e precisos de Fegriel, que estava confiante, segundo suas próprias palavras:

— Esses kobolds já estão mortos!

Contavam também com a resiliência anã perfeitamente representada por Hürik, agora sim os sobreviventes puderam seguir em direção ao forte escoltados pelos soldados aliados.

O grupo inimigo vindo pela retaguarda consegue ver apenas dois ursos pardos e um elfo como oponentes e já começam a debochar do massacre prestes a acontecer, quando um deles falou:

— Mais orelhas pontudas para minha coleção! Há! Há! Há!

Contudo eles não contavam com o tamanho poder de Shazi que consegue derrubar vários inimigos com sua magia, mesmo os cultistas mais experientes não conseguiriam estar preparados para isso, porém a desvantagem numérica é um diferencial importante nesse momento, Shazi acaba cercado pelo exército e agora já sem muitas opções sucumbe aos poucos. Nos momentos de maior dificuldade são quando nossos heróis mostram seu valor, jamais deixariam um aliado para trás e, mesmo que não consigam salvar seu amigo, com certeza irão vingá-lo, então Fegriel e Hürik voltam cuidadosamente para ajudar Shazi, enquanto se posicionavam buscando a melhor maneira de engajar, Aeron chega proferindo em élfico:

Is e ball teine ​​​​a th’ annam agus bidh an teas a’ marbhadh!

Ao lançar uma bola de fogo imprudentemente, é efetivo contra os inimigos, porém, também acerta o Shazi que acaba gravemente ferido e cai.

Shazi já sem muitas esperanças tenta seu último ataque para levar o maior número de inimigos possível, consegue ainda assim eliminar mais alguns deles, no entanto não foi o suficiente, Fegriel em uma atitude desesperada se joga à frente dos ataques direcionados ao Shazi servindo como escudo, demonstrando verdadeiramente o espírito de luta e companheirismo dos Alma-forjados, o restante do grupo faz o máximo possível para finalizar os oponentes até finalmente, conter o ataque. Nesse embate sangrento, Hürik também acaba gravemente ferido e agora temos a real noção do quão perigosos são os inimigos que nosso grupo enfrenta. Hürik, rapidamente, começa a tratar os ferimentos dele próprio, do Shazi e Fegriel enquanto relata sobre a experiência anã nessa área:

— Os anões sabem tratar muito bem os ferimentos, sempre iniciamos com uma garrafa de hidromel, é muito eficiente!

Em paralelo, Aeron corre preocupado com o grupo de sobreviventes fugindo para o Forte. No caminho, Aeron encontra alguns kobolds caídos e percebe que está sendo seguido, aperta o passo ainda mais aflito, ouve gritos e choro de crianças e já espera pelo pior, encontra então o grupo sendo atacado por mercenários e cultistas fortemente armados, Aeron avança com todos seus recursos disponíveis em defesa dos sobreviventes, conseguem vencer a luta, mas acaba com grandes perdas, alguns soldados e o pai das crianças não aguentam os ferimentos e morrem em combate.

O grupo finalmente chega ao Forte, onde conseguem um pouco de alento. Shazi e Hürik ainda gravemente feridos precisam de cuidados médicos mais específicos no local, enquanto o restante do grupo se atualiza sobre a situação do combate com o Castelão responsável que diz:

— A situação não é nada boa, estamos cercados e ainda tem esse dragão sobrevoando nossas cabeças!

Difícil ter alguma esperança nesse cenário, todos estão desolados!

3 thoughts on “O Sacrifício de Shazi

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.